Resenha Crítica de Filme: A Lenda dos Guardiões

A princípio, os mais fascinados deveriam ser as crianças. Mas a verdade é que A Lenda dos Guardiões tem cativado tanto os pequenos, quanto os adultos, devido à mescla do gênero animação, com cenas de ação extremamente intensas, até mesmo violentas em alguns momentos. A verdade é que há muitos anos, as animações computadorizadas não se limitam a agradar as crianças, mas já se tornaram opção mais do que aprovada pelos adultos. A Lenda dos Guardiões foi o exemplo mais típico de que a habilidade em usar efeitos gráficos pelo computador para gerar efeitos visuais magníficos está conquistando cada vez mais pessoas, sejam elas adultas, crianças, velhos ou adolescentes. Especialmente quando a história deixa a desejar e a produção precisar ganhar adeptos de outras formas.


No filme em questão, o enredo não mostrou nenhuma originalidade. Mas, sim, uma típica batalha entre o bem e o mal, travada por lendárias corujas, que são as protagonistas da história. Soren, um coruja adolescente, alimenta um sonho criado por seu pai, sobre Guardiões de Ga'Hoole, que são um grupo do bem. Mas seu irmão Kludd, que disputa a atenção dos pais e não acredita nem meramente que essa lenda sobre os guardiões seja verdadeira, compete a todo o momento com o irmão, deixando em evidência o ciúme que sente dele. Um dia, na tentativa frustrada de aprender a voar, os irmãos caem em uma armadilha e são capturados por uma espécie de clã de corujas, que mostram ser os principais rivais dos Guardiões de Ga'Hoole, e de uma forma bem sombria faz com que as corujas se tornem escravas. Kludd, claro, se filia de bom grado a esse grupo do mal, enquanto Soren consegue escapar e vai atrás dos Guardiões do bem em busca de ajuda.

Efeitos visuais magníficos em
A Lenda dos Guardiões
Alguns aspectos do filme são magníficos, como os efeitos visuais, que são dos mais atraentes, bem feitos e brilhantes que já vi, de tirar o fôlego com tanta beleza (fiquei imaginando quão maravilhoso seria assistir ao filme em 3D ou em Blu Ray); e também a trilha sonora, que combinou com cada detalhe do filme, e cada cena estonteante, dando ainda mais beleza à imagem que já é perfeita. Um crédito pelo roteiro adaptado e por Hollywood ter proporcionado mais uma opção de personagens. Já deu de ET's, de monstrinhos queridos, de insetos e de robôs, corujas foi uma novidade fresquinha, o que certamente agradou muito o público. Mas de um modo geral, o enredo mostrou aspectos por demais manjados, como rivalidade entre irmãos, o extremo bem contra o extremo mal, traições, amigos desajeitados. Na minha concepção, o filme foi aprovado, mas passou raspando. De qualquer forma, vale muito à pena ver por causa do visual deslumbrante.

Minha Nota: 8,0

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...