Resenha Crítica de Filme: Harry Potter e as Relíquias da Morte - parte II

Os fãs de Harry Potter não poderiam ter ficado mais desolados agora que a série acabou de vez, não só nas páginas como também nas telonas. Ainda bem que podemos reviver a história quantas mil vezes quisermos, não é mesmo? Mas ainda assim, o grand finale abriu um baita buraco no peito de cada um dos fãs que acompanharam a história dos bruxos de Hogwarts desde o início, especialmente do menino mestiço que tinha como maior inimigo o mais temido bruxo do mundo da magia. De uma produção ousada, com atores leais e fieis a seus papeis do início ao fim, agora só sobrou os vídeos, os livros, a saudade e a expectativa por uma sequência que não virá mais.

Não há como negar que a ideia de J. K. Rowling se concretizou de uma forma impecável. Os atores, que começaram ainda inexperientes, bem crianças e sem nenhuma naturalidade ao encenar seus papéis, terminaram todo o desenrolar completamente mudados, e com uma grande bagagem. Do quarto filme em diante, houve poucas falhas. O único problema é que os atores serão eternamente vinculados ao Harry e companhia limitada. Mas tudo bem. Por dinheiro, por fama e por realização, eles nem precisariam mais atuar em filme nenhum... hehehe...

Ok! Mas vamos ao assunto propriamente dito. Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2, assim como o livro, da metade em diante, revelou segredos que estavam ocultos desde o início da história, e aí ponto para a J.K. que não deixou furo e conseguiu manter o mistério para fazer um final magnífico. Temos que concordar que a monotonia da primeira parte não se manteve nem de longe nesta segunda, já que o filme teve ação do início ao fim. Harry continua à procura das Horcruxes, mas agora não pode mais ficar escondido, precisa encarar seu inimigos de frente. Uma aventura e tanto! E, claro, com o fim da série, enfrentar de vez o seu arqui-inimigo Lord Voldemort. O mais magnífico mesmo do filme foram os fatos emocionantes guardados para o final, bem como, preciso reiterar, a revelação de todos os segredos que todos esperávamos desde o começo. Se alguma falha manchou um pouco os filmes anteriores, o final pode ser considerado impecável, e com certeza foi o melhor de toda a série, como já era de se esperar. Vai deixar saudade, vai provocar o desejo de que a história se perpetue para sempre, e vai fazer com que escritores tentem superar o que J.K. criou, mas duvido que consigam. Ouvi muita gente dizer no fim da sessão no cinema: "ai, não podia ter acabado". Mas na verdade, qualquer história só acaba se quisermos, afinal, além de podermos criar uma continuação em nosso próprio e riquíssimo universo imaginário, ainda podemos reviver toda a aventura novamente, como se ela estivesse recém começando, com a única desvantagem que conheceremos o desfecho, o que não importa nem um pouco para mim, porque a emoção será um pouco menos intensa, mas igualmente maravilhosa.

Minha Nota: 10,0

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...