Estudar, conhecer, exercitar a inteligência

Nós corremos atrás de um montão de coisas, do ônibus, de gente que às vezes acreditamos conhecer, de ofertas tentadoras, da pessoa amada que se decepcionou com nossa atitude estúpida, de dinheiro, de beleza, de status, enfim, de tudo o que queremos, precisamos ou que pode encher nosso ego. Em alguns momentos, corremos de algumas coisas, do cachorro do vizinho que pulou o muro, da chuva que vai nos molhar, andemos rápido ou não, daquele cidadão que insiste em pedir dinheiro emprestado.

Estamos sempre correndo para alcançar ou fugir de algo. Que bom seria se essa correria toda fosse em busca do conhecimento ou para fugir da preguiça, da ociosidade, da ignorância, da passividade. Ontem mesmo pensei em como o conhecimento está facilitado pra nós. Internet à vontade; livros aos milhares em bibliotecas públicas; raras, mas ainda existentes, programações televisivas ricas culturalmente; filmes cada vez mais bem elaborados. Só não enriquecemos a cuca se realmente não quisermos. Por isso, vamos defender a inteligência, meus leitores queridos.

Quem já assistiu ao filme O Conde de Monte Cristo vai se lembrar daquela cena em que o padre diz a Edmond Dante quando pede a ajuda do jovem para cavar um buraco em tentativa de fugir da prisão, "em troca de sua ajuda, ofereço algo inestimável", o pobre Edmond, ansioso em sair daquele cárcere e sem pensar muito, responde, "minha liberdade", o padre replica com uma das frases que mais me marcaram até hoje, "Não, liberdade pode ser tirada, como você bem sabe. Ofereço conhecimento".

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...