Resenha Crítica de Livro: O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel

Depois de muito tempo que a trilogia O Senhor dos Anéis estava guardadinha na minha estante, resolvi que era hora de tirar o atraso. Sei que muita gente vai dizer que eu deveria dar mais vez aos livros novos, mas como sou mão-de-vaca assumida, confesso que espero os preços baixarem um pouco para depois comprar. Espero logo conseguir umas boas parcerias para vocês acompanharem resenhas de obras novas. Mas enquanto isso, vou colocando em dia minha leitura. Afinal, não é só porque o livro já está meio ultrapassado que ele deixou de ter valor, não é mesmo? Mas voltando ao O Senhor dos Anéis... Antes de mais nada, quero lembrar que fiz recentemente a resenha do Livro O Hobbit, que daqui uns dias vai estrear no cinema.

Sinopse: E o primeiro livro da trilogia O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel conta a magnífica história de Frodo, sobrinho de Bilbo Bolseio, o hobbit que encontrou o anel quando fazia uma grande aventura com os anões para recuperar um tesouro perdido. Então, A Sociedade do Anel nada mais é que uma sequência de O Hobbit. Só que Frodo, ao contrário de Bilbo, não está indo para uma aventura em busca de tesouros, mas sim, com o objetivo de chegar ao único local capaz de destruir o anel, que, depois de muito tempo em posse de Bilbo, mostrou ser maligno, e não um simples anel de invisibilidade como aparentava ser em O Hobbit. Frodo e seus amigos enfrentam perigos muito mais amedrontadores ainda do que os que Bilbo e os anões enfrentaram. Ainda assim, o pequeno hobbit os enfrenta com garra, sem desistir nem nas adversidades mais, aparentemente, impossíveis que trilham seus caminhos, entre eles, o desejo incontrolável de usar o anel, mesmo sabendo do perigo que essa façanha lhe ocasionaria.

Crítica: Tenho duas críticas a fazer; uma, em relação ao enredo do filme; a segunda, em relação à escrita de J. R. R. Tolkien, o autor da trilogia. Sobre o enredo só posso dizer que é uma aventura incrível, cheia de surpresas, aventuras, fantasias, do tipo que leitores como eu adoram. A história foi tão magnificamente desenvolvida, que, não é nenhuma novidade, foi parar nas telonas dos cinemas, e rendeu ótimas críticas, e até mesmo indicações ao Oscar. Então, sobre a história, só posso dizer que é encantadora. Agora tenho que fazer uma crítica um pouco mais negativa em relação à maneira como o autor escreve. Embora a cabeça dele seja genial, para inventar uma história tão brilhante, Tolkien se perde demais em detalhes e, em vários momentos, fiquei distraída e perdi o foco da leitura. Até pensei que pudesse ser uma característica de livros mais antigos, mas depois da última reunião que fizemos do Clube do Livro, acho que foi a Bruninha que me abriu a mente dizendo que existem muitos livros antigos que são muito ricos, milionários, em detalhes e ainda assim não dispersam a atenção. Então, de um modo geral, tenho que dizer que o enredo é tudo de bom, mas a obra peca é na maneira como é escrita. Agora vi que minha distração quando li O Hobbit, não teve nada a ver com minha terrível dor de estômago, conforme citei na resenha, foi por causa do próprio Tolkien =).

Minha Nota: 8,0


Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...