O Sacerdócio

Muitas pessoas ouvem falar sobre o Sacerdócio sem ao menos saber ou entender de fato o que esse termo significa. Pois bem, o sacerdócio é o poder e a autoridade de Deus. Foi por intermédio desse poder que Deus criou e governa a Terra. Esse poder é estendido aos homens dignos da Igreja, que por intermédio dele, podem agir em nome de Deus para o progresso e a salvação das pessoas.

Os homens portadores do sacerdócio têm autoridade de Deus para pregar o Evangelho, administrar as ordenanças de salvação e, de um modo geral, dirigir a Igreja de Jesus Cristo e o reino de Deus na Terra. As ordenanças citadas nada mais são que o batismo, imposição de mãos, administração do sacramento e aquelas realizadas dentro do templo, como o casamento celestial (acesse também este link e saiba mais sobre o casamento eterno).

É necessário que o homem tenha o sacerdócio para que possa realizar essas ordenanças, caso contrário, elas não terão validade, mesmo que elas sejam sinceras e o homem seja muito bom. Isso quer dizer que não basta um homem colocar as mãos sobre a cabeça de alguém para lhe conferir uma bênção se esse homem não for um portador do sacerdócio.

Como já explicado em uma aula anterior, Jesus Cristo era portador do Sacerdócio, e conferiu esse poder aos Doze Apóstolos escolhidos por Ele, que podiam agir em Seu nome. Depois que Ele morreu, os doze apóstolos continuaram dirigindo Sua Igreja com o poder e a autoridade de Deus. O mesmo acontece hoje. Os homens dignos da Igreja recebem o sacerdócio e podem agir em nome de Cristo. E a organização da Igreja de Jesus Cristo hoje funciona da mesma forma que na época em que Ele ministrou na Terra.

"Outro motivo pelo qual o sacerdócio é necessário na Terra é para que entendamos a vontade do Senhor e realizemos Seus propósitos. Deus revela Sua vontade ao Seu representante autorizado do sacerdócio na Terra, o profeta. O profeta, que é o Presidente da Igreja, serve como porta-voz de Deus para todos os membros da Igreja e para todas as pessoas do mundo" (Princípios do Evangelho, pág. 71).

Como os homens recebem o sacerdócio

A Igreja de Jesus Cristo funciona de uma forma extremamente organizada, por isso, o sacerdócio não é conferido aos homens ao acaso. É necessário que um homem que seja portador do sacerdócio o confira a outro pela imposição de mãos, conforme explicado nas Regras de Fé 1:5.

Essa é a mesma forma com que os homens recebiam o sacerdócio há muito tempo, até mesmo nos dias de Moisés: “E ninguém toma para si esta honra, senão o que é chamado por Deus, como Arão” (Hebreus 5:4). Aarão recebeu o sacerdócio de Moisés, seu líder do sacerdócio (ver Êxodo 28:1). Somente os que possuem o sacerdócio podem ordenar outros, e somente podem fazê-lo quando autorizados por aqueles que possuem as chaves dessa ordenação (ver capítulo 14 deste livro)", (Princípios do Evangelho, pág. 71).

Os portadores do sacerdócio

Aqueles que possuem o sacerdócio devem usá-lo com amor e bondade. Os pais de família, por exemplo, têm poder de Deus para abençoar os filhos e a esposa, e presidir o lar, mas isso não significa que ele seja "chefe" em casa. Os líderes da Igreja enfatizam constantemente que o fato de o homem presidir um lar não significa que ele tenha domínio sobre a esposa e filhos. Pelo contrário, quem age dessa forma não é digno de  portar o sacerdócio. Leia a citação abaixo:

"Sua esposa é sua parceira igual. No casamento, nenhum é superior ou inferior ao outro. Vocês caminham lado a lado, como filho e filha de Deus. Ela não deve ser menosprezada nem insultada, mas, sim, respeitada e amada. O Presidente Gordon B. Hinckley disse: 'Qualquer homem desta Igreja que (…) exercer sobre [a esposa] injusto domínio não é digno de possuir o sacerdócio. Ainda que ele tenha sido ordenado, os céus se afastarão, o Espírito do Senhor Se magoará e amém para a autoridade do sacerdócio desse homem' (Leia aqui o discurso completo).

O homem digno que possuir o sacerdócio pode ministrar diversas ordenanças, tais como:
  • Batizar;
  • Confirmar aqueles que se batizam como membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias;
  • Administrar o sacramento;
  • Abençoar doentes;
  • Dar bênçãos para membros da família para confortá-los, protegê-los, fortalecê-los, encorajá-los;
  • Pode também abençoar outras famílias, quando lhes for requerido.
Além disso, os portadores do sacerdócio presidem as organizações da Igreja nos chamados que recebem, tais como bispo, presidente de missão, presidente do Tempo, e outros cargos de liderança. E todos as organizações da Igreja funcionam sob a direção e presidência de um portador do sacerdócio.

Bênçãos recebidas aos portadores do sacerdócio e suas famílias

Permita-me agora citar uma escritura e um trecho de um discurso proferido por um antigo presidente da Igreja sobre as grandes bênçãos que recebem os portadores do sacerdócio quando o usam em retidão, de forma digna e bondosa:

“(...) Então tua confiança se fortalecerá na presença de Deus; e a doutrina do sacerdócio destilar-se-á sobre tua alma como o orvalho do céu. O Espírito Santo será teu companheiro constante, e teu cetro, um cetro imutável de retidão e verdade; e teu domínio será um domínio eterno e, sem ser compelido, fluirá para ti eternamente” (D&C 121:45–46).

E a citação do Presidente David O. McKay diz o seguinte: “Sua vida se tornará mais doce e seu discernimento se tornará mais agudo e lhe permitirá distinguir rapidamente o certo do errado. Seus sentimentos serão mais ternos e compassivos, ainda que seu espírito seja forte e valente na defesa do que é certo. Ele encontrará no sacerdócio uma fonte inesgotável de felicidade, uma fonte de água viva jorrando para a vida eterna” (Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: David O. McKay, 2003, p. 126).


Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...