Jesus Cristo, Nosso Líder e Salvador Escolhido

Muitas pessoas acreditam, erroneamente, que os mórmons não têm qualquer relação com Jesus Cristo e não creem nele. Vou enfatizar a palavra erroneamente porque a concepção de que nós, membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, não acreditamos em Jesus Cristo está totalmente equivocada. Esse equívoco, creio eu, deve-se especialmente ao fato de sermos chamados de mórmons, um apelido aceitável, mas incorreto. Os nossos líderes sempre pedem que falemos o nome correto da Igreja para que as pessoas saibam do que se trata, pois o nome verdadeiro diz muito sobre ela. Pelo menos o princípio fundamental dela está escrito no nome A Igreja de Jesus Cristo.

E é exatamente sobre o alicerce de nossas vidas, ou seja, Jesus Cristo, que desejo falar hoje, para dar continuidade às nossas lições. Na anterior, falamos que antes de nascermos, na pré-mortalidade, o Pai Celestial havia realizado um Grande Conselho para apresentar seu plano a nós, com a finalidade de progredirmos. E quando isso aconteceu, ou seja, quando esse plano foi nos apresentado no mundo pré-mortal, ficamos muito felizes, porque teríamos a oportunidade de progredir, crescer. Por um tempo, portanto, deixaríamos nosso lar celestial e nos afastaríamos da presença do Pai Celestial. Quando nascemos, um véu de esquecimento cobriu nossa mente, de modo que ficamos com a lembrança completamente apagada sobre nossa vida anterior. E por nos afastarmos Dele, acabaríamos nos influenciando por nossa nova vida, cometeríamos erros, pecados. Alguns até se perderiam. Mas o Pai Celestial conhecia e amava todos nós e sabia que precisaríamos de Sua ajuda, por isso em seu Plano havia um meio de nos ajudar.

Era necessário que um Salvador pagasse por nossos pecados e nos ensinasse o caminho que nos conduziria novamente ao Pai Celestial. Citarei agora um trecho do manual Princípios do Evangelho.

Jesus com o Cordeirinho Perdido
Del Parson
"O Pai disse: 'Quem enviarei?' (Abraão 3:27). Jesus Cristo, que Se chamava Jeová, disse: 'Eis-me aqui, envia-me'. Jesus estava disposto a vir à Terra, a dar a vida por nós e a tomar sobre Si os nossos pecados. Ele, como o Pai Celestial, desejava que decidíssemos se obedeceríamos aos mandamentos do Pai Celestial. Sabíamos que era necessário que fôssemos livres para provar que merecíamos a exaltação. Jesus disse: 'Pai, faça-se a tua vontade e seja tua a glória para sempre'. Satanás, que se chamava Lúcifer, também se apresentou e disse: 'Ei-me aqui, envia-me; serei teu filho e redimirei a humanidade toda, de modo que nenhuma alma se perca; e sem dúvida eu o farei; portanto, dá-me a tua honra" (pág. 13).

Que conclusão podemos tirar dessa citação? Satanás queria que cumpríssemos os mandamentos de Deus por imposição e não por vontade própria. Dessa forma, não poderíamos escolher. Que terrível seria, não? Além disso, Lúcifer achava que por redimir a humanidade toda, merecia a glória de Deus.

Por questões claras, Deus preordenou Jesus Cristo para ser nosso Salvador. Procure I Pedro 1:19-20. No Livro de Mórmon, há também uma escritura que confirma que Jesus havia sido preordenado para ser nosso Salvador antes de nascer. Está em Éter 3:14.

Mas por Deus ter escolhido Jeová, Lúcifer rebelou-se. Por isso, houve uma grande batalha e Satanás teve muitos seguidores, um terço de todos os espíritos, que juntos lutaram contra Jesus e seus discípulos. Mas ainda que os seguidores de Lúcifer fossem muitos, Jeová e seus seguidores venceram a batalha, de modo que Satanás e esse um terço dos espíritos que o seguiam foram expulsos da presença de Deus e perderam o direito de receber um corpo físico, mortal. Então, sabemos que todas as pessoas que já nasceram e nascerão são os espíritos que aceitaram o plano do Pai Celestial antes de virem para a Terra. Entretanto, os seguidores de Satanás também estão aqui, mas somente como espíritos, e estão ao nosso redor o tempo todo, tentando nos influenciar a agir de forma indigna aos olhos de nosso Pai Celestial.

Do mesmo modo que na vida pré-mortal seguimos Jesus Cristo e aceitamos o plano de Deus, para voltarmos a viver com nosso Pai Celestial precisamos seguir os ensinamentos de Jesus Cristo enquanto vivermos também a experiência mortal.

"Desde o princício, Jesus Cristo revelou o evangelho, o qual nos diz o que devemos fazer para voltar à presença do Pai Celestial. No tempo determinado, Ele veio à Terra e ensinou o plano de salvação e exaltação, não só pela palavra, mas também pelo modo como viveu. Ele estabeleceu Sua Igreja e seu Sacerdócio sobre a Terra e tomou sobre si nossos pecados. Seguindo seus ensinamentos, podemos herdar um lugar no reino celestial. Ele fez Sua parte para nos ajudar a voltar ao lar celestial. Agora cabe a nós fazermos nossa parte para merecer a exaltação" (pág. 16).



1. Lição completa de hoje (em pdf)
2. Manual Princípios do Evangelho
3. Site oficial da Igreja
4. Encontrar locais de adoração
5. Site oficial sobre as doutrinas do Evangelho

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...