Resenha Crítica de Livro: Harry Potter

Sem comparações, ok? Não pretendo falar de Harry Potter comparando-o a nenhuma outra história. Sei que por aí, ao analisar uma grande obra, os críticos levam em consideração o sucesso de outras, mas eu gosto de analisá-las individualmente, e não como se estivessem em um pista de corrida. Já ouvi muita gente comparar a história de Rowling ao de Senhor do Anéis, Crepúsculo ou Percy Jackson, mas para mim essas comparações são ridículas, pois são todas histórias fantásticas e não sei se os autores passaram essas ideias para o papel tendo como foco superar outras grandes obras. Quando o objetivo de um escritor ou roteirista é fazer uma história que supere outra, geralmente ela fica uma grande porcaria, porque não é pela verdadeira essência que ele está trabalhando, a de transcrever suas ideias em um papel por amor a esse trabalho, mas sim pelo lucro, sucesso e superação do concorrente. Para começo de conversa, um grande escritor não enxerga outros escritores como concorrentes, e sim como colegas, que compartilham uma mesma paixão. Hoje em dia estamos cercados de profissionais, e aí eu não me refiro a escritores apenas, que visam acima de tudo ao sucesso comercial, reforçando cada vez mais as desvantagens do capitalismo. Chega disso! Quero ler mais Meyers, Rowlings, Lewis, Cabots e, vamos valorizar nossos escritores, Coelhos, Alencares, Lobatos e Assises da vida, pessoas com mentes brilhantes que vieram à luz por talento.


Terminei, por fim, de ler a história do bruxinho que ganhou uma fama imensurável, tanto entre, nós, meros trouxas, quanto entre os bruxos. Mas até agora o término dessa história fascinante não foi digerida. Sei que estou para trás dos grandes fãs do Harry e cia. limitada, porque já terminei a leitura tarde demais, mas não importa, cedo ou tarde, mergulhei na história fantástica e por fim entendi por que a J.K. é tão admirável, e por que sua criatividade, tão invejável. De fato, nenhuma história se compara ao que aconteceu nos sete livros que contaram o breve período dos onze aos dezessete anos da vida de Harry Potter. É certo que algumas historinhas de bruxos já estão mais do que manjadas. Mas elas não incluem a história criada e narrada por J.K. Rowling. Desde a primeira história, e com uma evolução incrível a cada novo livro, a autora conseguiu criar um enredo totalmente original, surpreendente e empolgante. Vou dizer que consegui mesmo me desligar da turma do Harry somente uns dez dias depois que terminei de ler o último livro, e não preciso nem comentar, para os que me conhecem, que chorei que nem uma criança com o desfecho. Vamu lá, J.K., bota a cabeça para funcionar e vamos dar um jeito de colocar mais aventuras na vida das famílias Potter e Weasley.

Certo! Mas não vou me alongar muito na rasgação de seda. Quero comentar sobre o último livro de Harry e tudo o que promete para a primeira parte do fim dessa história incrível. Harry está revoltadão com a morte de Dumbledore, e agora mais inseguro do que jamais esteve na vida, já que o único homem temido por Voldemort está morto. Então, para Hogwarts, o Eleito não pode voltar. Então, Harry e seus amigos vão correr atrás de acabar com tudo isso. Não vou contar detalhes, mas vou deixar o trailer e alguns links abaixo para você conferir. Uma coisa eu digo... Aquele safado do Snape... ah, pára né? Acha mesmo que eu vou contar?

Minha Nota: 10,0


Aqui, um site bem bacana sobre os próximos filmes...

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...