Retrato da Realidade: a política da Guerra ao Terror

Até que o nome do filme Guerra ao Terror em português foi bem propício. Sabe por quê? Existe uma política criada por, nada mais nada menos, que George W. Bush chamada Guerra ao Terror (ou Guerra ao Terrorismo), que teve início depois dos ataques de 11 de setembro. A proposta até que é bem interessante, porque tem como objetivo combater o terrorismo. Só é estranho, e dificilmente há quem não o ache, o fato de que o então presidente dos EUA na época tivesse a intenção de acabar com o terrorismo invadindo vários países, tendo como meta aniquilar os terroristas do Iraque e do Afeganistão e, também, os apoiadores desses terroristas.

Mas existe uma explicação plausível, pelo menos para o governo de Bush. É que ele define terroristas aquelas pessoas que matam ou se matam para prejudicar... os EUA, claro! O fato de o governo dos EUA mandar milhares de soldados acabarem com a vida de outras pessoas e, muitos do quais, perderem suas próprias, não é sinônimo de terrorismo. Não digo com isso que defendo barbáries do tipo que aconteceu em 11 de setembro de 2001. Estupidez pura. Mas como disse a mensagem do filme Guerra ao Terror, a guerra é uma droga. Quando se experimenta uma vez a maldita da batalha, dificilmente se consegue parar. Dou duas interpretações para tal metáfora: 1ª (a menos comum na minha opinião) a pessoa acaba gostando mesmo de sangue, de matar, de estar sempre à mercê do perigo; e para a 2ª vou dar um exemplo. Lembra-se de quando você era criança, e o seu irmão, ou seu amigo discutia com você por bobagem e de repente vocês se viam rolando no chão, aos tapas? Imagino que a segunda interpretação para a "guerra é uma droga" seja mais ou menos assim. Um país cutuca. O outro revida. O primeiro age com mais ferocidade da segunda vez, e quando menos se espera, milhares, ou milhões de pessoas inocentes estão morrendo por causa de brigas exclusivamente políticas. Imagino a "droga" nesse sentido como um ciclo vicioso, que nunca tem fim, como eu disse no artigo anterior, alimentando a guerra com a guerra.

Fontes: Wikipedia, O significado da Grande Metáfora para a Guerra ao Terrorismo, Os custos da “Guerra ao Terrorismo” batem os custos das Guerras da Coreia e do Vietname.

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...