O consumidor sai sempre prejudicado

Estou abismada com a falta de compromisso das empresas de uns tempos pra cá. Não quero citar nomes por vários motivos, mas desde que nos mudamos para Tubarão, de mais de 20 serviços solicitados, apenas duas empresas agiram com responsabilidade, entregando os produtos com pontualidade. A última dor de cabeça ocorreu com a empresa de telefonia que pedimos. Quando o sistema era monopolizado, há mais ou menos cinco anos, eu acreditava que as coisas mudariam assim que outros concorrentes chegassem para assustar a principal empresa de telefonia que existia na época, mas hoje vejo que o problema é geral. Já tivemos três diferentes serviços de telefonia, e nenhum deles, até agora, mostrou-se 100% eficiente. Especialmente quando se trata de cumprir regras relacionadas ao atendimento ao consumidor.

Desta vez o incômodo foi o seguinte, pedimos a linha telefônica dia 23 de novembro. A empresa deu o prazo de cinco dias para entregar o telefone e até agora ninguém deu sinal de vida. Já ligamos umas dez vezes para a empresa e ninguém consegue resolver o problema. Todos os atendentes dizem "o telefone deve chegar entre hoje e amanhã", mas já faz 10 dias que eles falaram isso pela primeira vez. Fora isso, ainda há a encheção de termos que ficar duas horas na linha, esperando alguém resolver alguma coisa, quando de repente, a antendente diz "senhor, o sistema está inoperante, não podemos fazer nada".

O problema é que, apesar dos direitos de que dispõe o consumidor e de as empresas de telefonia serem as campeãs em reclamações do SAC (Serviço de Atendimento ao Cidadão), elas continuam cometendo os mesmo erros. Claro, o valor das multas que essas empresas pagam é irrisório em relação ao lucro que recebem. E ligar para a Anatel não adianta muito também. Por isso, vou pôr a boca no trombone. Vou esperar até segunda-feira, se ninguém resolver, vou direto para um advogado. A única maneira de fazer com que essa palhaçada acabe ou pelo menos seja amenizada é o consumidor não ficar quieto. Nossos deveres somos obrigados a cumprir Quando a conta chega no fim do mês, nao temos opção a não ser pagá-la, então nada mais justo do que sermos retribuídos com aquilo que é de direito, a simples prestação eficiente dos serviços adquiridos.

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...