Crendices do povão

Semana que passou, estive pensando em algumas das superstições que mais escutei durante a gravidez. Foi hilário quando comecei a listá-las. Mas também me lembrei de outras crendices que são muito faladas por aí, e tive a ajuda da minha querida tia Bi para trazer essas pérolas da história popular, que acabaram se tornando lei de preservação da vida. Pensei cá com meus botões "como essas coisas surgiram?". Eu não acredito muito nelas, mas já que o povo leva tão a sério, é melhor levar também, não custa nada evitar espelho quebrado, chinelo virado pra baixo e manga com leite. Aí vão algumas das que mais escutei na vida.

- Em noites de tempestade, é extremamente recomendado que os espelhos da casa sejam cobertos para que não reflitam os raios para dentro da casa;
(Nessa eu acredito, minha mãe que me ensinou. E eu não sou idiota de duvidar)

- A mulher menstruada não pode, de jeito nenhum, fazer maionese ou pão, porque vai deixar qualquer um dos dois uma nhaca. A menstruação faz desandá-las;

- Que inseticida o que... Quando há muita formiga, o melhor veneno é uma cruz de sal nas portas da casa. As formigas vão embora ligeirinho;

- O meu avô querido, seu Admar, contador de histórias da Cascata em Pelotas, fazia uma reza tiro e queda para espantar a tempestade. Ela ficava com medo e se mandava das redondezas;
(Preciso saber como era essa reza)

Estas escutei na gravidez, na dieta e durante a amamentação:

- Quando a mulher está amamentando, não pode de jeito nenhum receber visita de mulher menstruada, a menos que a mulher avise ao bebê sobre a menstruação, caso contrário, o leite da mãe seca;
(Quando a Kaline estava com quatro meses, meu leite secou. Será que recebi visita de mulher menstruada e a danada não falou nada? Depois o leite voltou, decerto a mulher se arrependeu e avisou a Kaline que tinha me visitado naqueles dias)

- As mais clássicas de todas. Na dieta, nada de lavar a cabeça, nem abrir a geladeira. É muito perigoso;
(Será que os cascões que formam na cabeça por ficar 40 dias sem lavá-la não são perigosos?)

- Dessa eu fiquei com medo. Sabe aquele arrozinho queimado no fundo da penela? Pois é, comê-lo na gravidez pode causar aborto;

- Para descer bastante leite, a mãe tem que se entupir de caldo de cangica e cerveja preta.
(Não ingiro bebida alcoólica, então tomei o dobro de caldo de cangica. Delícia!)

- Quando perguntei essa pro médico, ele se assustou. Cabelo comprido na gravidez ou depois que o bebê nasce pode dar anemia na mãe;

- Nunca, jamais, em hipótese alguma, coma manga e beba leite ao mesmo tempo ou por um espaço curto de tempo. É extremamente mortífero. O mesmo se aplica a uva com melancia;
(E eu virei zumbi, porque uma das vitaminas que mais amo é a de manga com muuuuuuuito leite)

- Vou ter que contar a história desta: Quando eu tinha uns 6 anos, minha mãe e eu fomos visitar uma amiga dela. Eu, cansada dos papos chatos de adulto, fui brincar na areia. Uma menininha da vizinhança, que também brincava por lá, disse que brincar com areia causa a morte da mãe. Entrei toda assustada para ver se minha mãe ainda estava viva;
(Hoje eu imagino que a mãe dessa menina, receosa que ela fosse se sujar demais, soltou essa pra coitadinha da filha)

Por enquanto, lembrei-me dessas. Quero mais algumas para incluir nessa lista, hein! Quanto mais melhor.

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...